Imposto de Renda 2019

Todo cidadão que ganha acima de uma quantia anual precisará declarar o imposto de renda 2019 para ficar em dia com suas obrigações civis com a Receita Federal. O IRPF é o imposto cobrado anualmente pelo Governo através da declaração de ajuste anual do Imposto de Renda, e suas alíquotas variam de 0 a 27,5%. O órgão responsável pela gestão do Imposto de renda 2019 é a Receita Federa, e para saber mais sobre o imposto, como tabela, alíquotas, e passo a passo para fazer a declaração, confira nosso texto abaixo.

Neste artigo vamos relatar todas as informações do imposto de renda 2019, como fazer a declaração, quem precisa declarar, quem tem isenção, os valores e alíquotas. Esses cidadãos precisam desembolsar todo ano um certo valor do seu ganho para pagar o imposto de renda.

Imposto de Renda 2019
Imposto de Renda 2019

Vale lembrar ao contribuinte que precisa fazer a declaração, para não deixar para última hora, porque o site da Receita Federal sempre fica congestionado nos últimos dias para declarar. Deixar para última hora pode dar errado e você ficar fora do prazo e ter que pagar uma multa por isso.

Quem deve declarar Imposto de Renda 2019

Quem deve declarar o Imposto de Renda 2019A declaração do imposto de renda é um ato obrigatório, contudo apenas para uma parcela da população. A maior parte dos brasileiros são isentos e não precisam declarar, apenas trabalhadores, aposentados e pensionistas que recebem acima de um valor anual.

Esse ano, deverão declarar o imposto de renda 2019 quaisquer brasileiros que se enquadrem em alguma das condições descritas abaixo:

  • As pessoas que recebem um valor tributável acima de R$ 28.123,91 durante o ano devem fazer a declaração do imposto de renda;
  • Pessoas que tem com rendimento acima de R$ 40.000,00, mesmo que não tributável, também devem declarar;
  • Cidadãos que possuem terrenos ou imóveis de valor acima de R$ 300 mil;
  • Trabalhadores rurais com rendimento bruto que ultrapasse de R$ 140.619,55 de suas atividades do campo;
  • Quem recebeu algum bem ou faz investimentos e transações na bolsa de valores, mercado financeiro e afins também deve declarar.

Isenção Imposto de Renda 2019

A maior parte dos brasileiros não precisam realizar a declaração do imposto de renda. Quem tem uma renda mensal menor que R$ 1.999,18 – de acordo com o valor base do ano anterior – não precisa fazer a declaração do imposto de renda.

Quem possui imóveis, terrenos ou outros tipos de bens que não ultrapassem o valor de R$ 300 mil e pessoas que possuem doenças graves também não precisam declarar. Dentre essas doenças estão os portadores de HIV, esclerose múltipla, hanseníase, entre outras.


Alíquotas Imposto de Renda

Todo início de ano o órgão responsável pelo imposto de renda, a Receita Federal publica a tabela com os valores e as alíquotas para a declaração dos cidadãos. As alíquotas são um percentual que será aplicado para o cálculo do valor do imposto de renda.

A declaração começa no mês de março, mas a Receita Federal ainda não divulgou a tabela para o ano de 2019, o que deve acontecer em breve. Para ter uma referência dos valores, vamos pegar a tabela do ano base de 2017.

  • Até o valor de R$ 1.999,18 é isento;
  • De R$ 1.999,18 até R$ 2.967,98, a alíquota é de 7,5%;
  • De R$ 2.967,98 até R$ 3.938,60 a alíquota é de 15%;
  • De R$ 3.938,60 até R$ 4.897,91, alíquota de 22,5%
  • Acima de R$ 4.897,91 a alíquota é de 27,5%.

Consulta Imposto de Renda – como consultar a restituição

Consulta IRPF 2019Após a declaração do imposto de renda, o cidadão que tiver pago a mais do que deveria no ano base terá direito a um reembolso desse valor, que é chamado de restituição. Essa restituição é feita pelo próprio órgão da Receita Federal brasileira.

Para consultar se você tem direito a essa restituição, acesse o site http://www.receita.fazenda.gov.br/Aplicacoes/Atrjo/ConsRest/Atual.app/paginas/index.asp insira corretamente o seu CPF, o ano base da restituição que quer consultar, sua data de nascimento e logo em seguida digite os caracteres que aparecem na imagem.


Como declarar Imposto de Renda 2019

A declaração do imposto de renda 2019 é feita de forma totalmente virtual, ou seja, você pode fazer de forma simples no conforto de sua casa. O início da declaração será no mês de março e para isso você deve acessar o site oficial da Receita Federal http://idg.receita.fazenda.gov.br e baixar o aplicativo do imposto de renda.

Declaração Imposto de Renda 2019
Declaração Imposto de Renda 2019

O programa de software é totalmente seguro e é feito pela própria Receita Federal. Após instalado o aplicativo, o contribuinte deve abrir e declarar todo o seu rendimento, bens, investimentos, dependentes caso houver, dentre outros. Ele pode ser baixado tanto no computador como no tablet ou celular.


Regularização Imposto de Renda 2019

Algumas pessoas que declaram o imposto de renda 2019 tiveram suas declarações consideradas irregulares e com erros e por isso caíram na chamada “malha fina da Receita Federal”. Mais de 700 mil pessoas estão dentro dessa situação.

Se você é uma dessas pessoas precisa agir rápido para se regularizar e ficar em dia com suas obrigações para não sofrer penas severas. Primeiramente, acesso o site da Receita Federal e consulte a sua situação – http://idg.receita.fazenda.gov.br/orientacao/tributaria/declaracoes-e-demonstrativos/dirpf/extrato-do-processamento-da-dirpf.

Para fazer essa consulta é preciso gerar um código de acesso que está no próprio portal da Receita Federal e obter esse código. Você deve fazer uma nova declaração e depois de um tempo pode consultar para ver se sua declaração foi aceita. Caso encontre dificuldades, entre em contato na central de atendimento no número 146.

O imposto de renda, que é uma contribuição com administração do governo federal através da Receita Federal, foi criado para auxiliar o governo em suas receitas. Com o dinheiro do imposto o governo pode fazer investimentos de infraestrutura no país, custear a saúde, educação, segurança pública, dentre outras políticas públicas.


Restituição Imposto de Renda 2019

A Restituição do Imposto de Renda 2019 é o direito que os contribuintes tem de receber o valor da declaração excedente da Receita Federal.

Depois que a sua declaração é realizada, a Receita Federal realiza os cálculos, e quanto mais deduções você tiver, mais descontos você terá, essas deduções pode ser:

  • Dependentes;
  • Despesas Médicas;
  • Entre outras.

A cada final de ano o Governo Federal divulga uma lista, na qual são dispostos os nomes e a relação dos contribuintes que tem direito a restituição do Imposto de Renda.

Confira a lista e veja se você é uma das tantas pessoas que tem direito a restituição om a correção da Taxa Selic.


Imposto de Renda Pessoa Física e Pessoa Jurídica

O Imposto de Renda Pessoa Física e Pessoa Jurídica é tributado pela Receita Federal, mas essas tributações ocorrem de maneira diferente, confira mais sobre:

Cobrança do Imposto de Renda 2019 Pessoa Física

A cobrança para Pessoa Física é realizada através do IRRF e também através da DIRP.

Sendo através do IRRF 2019, o desconto será realizado da folha de pagamento do trabalhador, já através da DIRP, será cobrado anualmente sobre outros valores do Imposto de Renda.

Cobrança do Imposto de Renda 2019 Pessoa Jurídica

Para quem tem dúvida e não sabe, as pessoas jurídicas são as seguintes:

  • Órgãos do governo;
  • Igrejas;
  • Empresas;
  • Partidos políticos;
  • Sociedades.

A cobrança para Pessoa Jurídica é diferente da Física, essa é realizada através do IRPJ.

Em relação as empresas, é cobrado o Imposto de Renda sobre os rendimentos por mês.

Devemos levar em consideração que os rendimentos da empresa e dos donos da empresa não são os mesmos, não devendo influenciar um no outro.


Download Programa IRPF 2019

Acesse o site da Receita Federal e realize o download do programa IRPF 2019 através do link: http://idg.receita.fazenda.gov.br/interface/cidadao/irpf/2016/download.

É essencial que a declaração do Imposto de Renda 2019 seja realizada até certo prazo. Então acesse o site da Receita Federal, veja a data e fique atento!

Aplicativo do Imposto de Renda 2019 para celular

Além do computador, você pode também realizar a declaração do Imposto de Renda por dispositivos móveis. Para isso, basta baixar o aplicativo da Receita Federal. Veja como abaixo:

  • Acesse a loja de aplicativo do seu celular ou tablet;
  • Procure o programa  IRPF;
  • Faça a instalação do aplicativo da Receita Federal;
  • Após realizar o download preencha o que for preciso.


Malha Fina do Imposto de Renda

Quando você for realizar a declaração do Imposto de Renda preste muita atenção, pois caso tiver informações que não sejam compatíveis ou estejam erradas, você  está sujeito a cair na Malha Fina do Imposto de Renda 2019.

A Malha Fina é utilizada para verificar possíveis incorreções no preenchimento da declaração. Caso forem verificadas irregularidades o contribuinte corre o risco de ter que pagar multas.

Malha Fina IR 2019
Malha Fina IR 2019

Se o cidadão perceber que cometeu um erro ao realizar a declaração, é importantíssimo que o contribuinte realizar uma retificação do Imposto de Renda o quanto antes. Isso fará com que você evite muitos problemas.


Multa pro Atraso na Entrega do Imposto de Renda

É muito importante que a declaração do Imposto de Renda seja entregue dentro do prazo definido pelo Cronograma do IRPF. Caso a declaração não seja efetuada dentro do tempo estimado, você contribuinte corre o risco de pagar multas de até 20% sobre o valor.

Se houver atraso, você tem até 30 dias para realizar o pagamento da multa. Se a multa não for paga dentro do prazo, serão cobrados mais juros.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (3 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...

Emitir Darf IRPF 2019 – Quem deve e como fazer a emissão?

Usado pela receita federal para a realização da arrecadação de impostos, contribuições e taxas relacionadas as operações financeiras, o DARF deve ser emitido obrigatoriamente pelos cidadãos brasileiros. Sendo assim, é importantíssimo saber como emitir Darf IRPF 2019 para não ter complicações quando a data de emissão do documento chegar.

Emitir DARF Online
Emitir DARF Online

Quem deve Emitir DARF 2019

O Documento de Arrecadação de Receitas Federais deve ser emitido obrigatoriamente por pessoas físicas e jurídicas, sendo que no caso da pessoa física, este documento permite o pagamento de impostos depois da declaração do Imposto de Renda (IRPF).

Para quem é pessoa jurídica, este guia ajuda bastante no pagamento do Imposto de Renda pessoa Jurídica (IRPJ), CONFIS, INSS e muitos outros impostos que são importantíssimos para o empreendimento.


Como Emitir DARF IRPF 2019 Pessoa Física

Após o preenchimento do guia, as pessoas físicas podem realizar a emissão do IRPF usando uma das ferramentas disponibilizadas pela Receita Federal, sendo que estão disponíveis as seguintes plataformas:

  • Sicalc AA – para fazer a emissão do DARF 2019 usando essa plataforma, é necessário que seja feito o download do software para o computador. Depois disso basta fazer a emissão do documento num processo bem simples e rápido.
  • Sicalc Web – esse meio de emissão do DARF é processado por via online, ou seja, nesse processo você somente precisa de ter conexão com a internet no seu computador e acessar o site do Sicalc para fazer a emissão.
Como Emitir DARF IRPF 2019 Pessoa Física
Como Emitir DARF IRPF 2019 Pessoa Física
  • Veja ainda sobre o Simulador Imposto de Renda 2019.

Como fazer Emissão da DARF Parcelamento

A emissão do DARF parcelamento 2019 é necessária para o pagamento do saldo do imposto anual da pessoa física. Este saldo pode ser parcelado em até mesmo 8 quotas mensais que são pagas sucessivamente.

É importante destacar que essa opção de parcelamento somente é disponibilizada para quem tem um imposto de valor superior aos R$ 100,00. Quem tem um débito inferior a esse montante, deve fazer o pagamento em quota única.

Para realizar a consulta ou emissão do DARF de parcelamento, é necessário que a pessoa física ou jurídica tenha o seu computador conectado a internet e siga o passo a passo descrito, logo abaixo:

  • Primeiro acesse a página de emissão do guia clicando AQUI;
  • No campo “Consulta de Parcelamento” informe o seu CPF/CNPJ;
  • Em seguida clique em “Não sou um robô”;
  • Siga com a consulta ou emissão do Darf de parcelamento clicando em “Avançar”

Feito isso, você já poderá conferir os parcelamentos validos para pagamento e fazer a emissão do Darf.


Darf em Atraso

Quem atrasa na emissão desse documento, deve emitir um novo guia do Darf 2019, o que pode ser realizado por via da plataforma online (Sicalc web) ou por via do programa da Receita Federal (Sicalc AA).

Quando a pessoa física ou jurídica perde o prazo determinado para a emissão do DARF, ele sofre a cobrança de juros e multas que quando somadas chegam a um total de – 0,33% de multa ao dia, que tem um máximo de 20% e selic acumulada para juros.

Sendo assim, vale mesmo a penas evitar o atraso na emissão desse documento para não sofrer a cobrança de juros e multas.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...

Declaração Imposto de Renda 2019

Como de costume anualmente o imposto de renda precisa se declarado, por conta disso, muitas pessoas ainda ficam na dúvida de quem deve realizar a Declaração Imposto de Renda 2019, a declaração além de anual é obrigatória. Veja a seguir como realizar a Declaração Imposto de Renda 2019.

O imposto de renda é um dos tributos mais importantes cobrado ao cidadão brasileiro, o contribuinte que se enquadra como elegível, são obrigados a declarar o imposto de renda.

Declaração Imposto de renda 2019
Declaração Imposto de renda 2019

Quem deve declarar?

Apesar de ser obrigatória, nem todos os contribuintes precisam realizar a declaração do imposto de renda 2019, porém se você se enquadrar em qualquer de um dos critérios, será obrigatório a declaração, confira os requisitos:

  • Contribuintes que no ano de 2017 tiveram os seus rendimentos tributáveis, maior que R$ 28.559,70, ou seja, trabalhadores e aposentados que mensalmente recebiam salário igual ou maior a R$ 1.903,98.
  • Contribuintes que durante o ano de 2017 tiveram rendimentos não tributáveis acima ou igual a R$ 40.000,00, vale ressaltar, que rendimentos não tributáveis são aqueles que não geram valor líquido, nem lucro, sendo assim não precisa pagar imposto.
  • Trabalhadores rurais é obrigatório caso o rendimento anual gerado dessa renda seja igual ou acima de R$ 128.308,50.
  • Contribuintes que durante o ano de 2017 investiram em mercado de capitais, bolsas de valores ou similares.
  • Contribuintes com terrenos ou imóvel em suas posses, que o valor seja igual ou superior a R$ 300 mil.
  • Contribuintes e trabalhadores que optaram pela a isenção do imposto de renda sobre o valor de venda de imóvel, desde que esse dinheiro seja usado para a quitação ou compra de outro imóvel em território nacional, desde que isso seja realizado dentro do prazo de 180 dias.

Como Declarar o Imposto de Renda?

O processo de declaração do imposto de renda é bem simples e fácil, basta primeiro entrar no site da Receita Federal, dentro do cronograma estimado, para efetuar o download do programa IRPF 2019.

Hoje existem duas maneiras a qual você pode realizar a sua declaração do imposto de renda, confira:

  • Através da versão para IOS e Android pelos os dispositivos móveis;
  • Através da versão MAC e Linux para computadores.

O programa do imposto de renda é facilmente baixado no site a seguir:

Vale ressaltar que as declarações do imposto de renda 2019 devem ser feitas e entregues até o dia 29 de abril de 2019, marque um lembrete em algum lugar para que você não esqueça.

Caso você venha realizar a sua declaração do imposto de renda através do dispositivo móvel, você vai precisar:

  1. Abrir a loja do seu dispositivo;
  2. Baixar o aplicativo da Receita Federal;
  3. Buscar pelo o programa IRPF;
  4. Baixe o programa, após isso basta entrar no aplicativo e preencher todos os dados solicitados.

Para efetuar a sua declaração do imposto de renda basta:

  1. Clicar no programa;
  2. Ao abrir clique em nova declaração.

Se ano passado, você efetuou a declaração do imposto de renda, terá um jeito muito mais simples de realizar, dessa forma basta clicar em importar dados IRPF 2019.

Agora você irá apenas efetuar a atualização dos dados anteriores, caso queira efetuar um novo documento será necessário apenas clicar em declaração de ajuste anual.

Dessa forma, basta preencher todas as informações solicitadas e em seguida enviar o seu documento.


Consulta Declaração do Imposto de Renda 2019

Consulta IRPF 2019Após o envio da sua declaração é necessário acompanhar os cronogramas, veja como é fácil consultar:

  1. Acesse (http://www.receita.fazenda.gov.br/Aplicacoes/Atrjo/ConsRest/Atual.app/paginas/index.asp);
  2. Informe o seu CPF;
  3. Em seguida escolha o período da restituição do Imposto de Renda;
  4. Informe a sua data de nascimento;
  5. Digite o código de segurança que aparece na imagem;
  6. Em seguida clique em consultar.
Consulta Restituições IRPF 2019
Consulta Restituições IRPF 2019

Declaração de Imposto de Renda 2019 Isento

Nem todo o brasileiro precisa efetuar a declaração do imposto de renda, para que se fique isentos, confira os requisitos:

  • Ter renda mensal de no máximo R$ 1903,98, ou seja, um pouco mais do que dois salários mínimos nacionais.
  • Ter rendimentos que sejam provenientes de aposentadoria, pensão ou militar.
  • Portador de alguma doença considerada grave e que se enquadre no regime de lei nº 7.713/88.

Datas para Declarar – Cronograma

Confira o cronograma do imposto de renda 2019:

Todos os contribuintes têm até dia 29 de abril para enviar a sua declaração ao imposto de renda, confira as datas de restituição dos lotes:

  • 1º lote dia 26 de junho de 2019;
  • 2º lote dia 17 de julho de 2019;
  • 3º lote dia 15 de agosto de 2019;
  • 4º lote dia 15 de setembro de 2019;
  • 5º lote dia 16 de outubro de 2019;
  • 6º lote dia 16 de novembro de 2019;
  • 7º lote dia 15 de dezembro de 2019.
1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...

Dataprev INSS 2019 – Serviços, documentos necessários e extrato INSS

Dataprev INSS 2019 – Com o avançar acelerado das tecnologias, vários serviços que antigamente eram realizados de forma totalmente manual, atualmente já podem ser feitos em pouquíssimo tempo e sem muita dificuldade.

A consulta do Extrato INSS por via do Dataprev é um exemplo claro de como a tecnologia facilita a vida dos cidadãos brasileiros.

Continue acompanhando os próximos tópicos deste post e saiba com mais detalhes como o Dataprev INSS 2019 funciona.

Dataprev INSS 2019
Dataprev INSS 2019

Dataprev INSS 2019

Dataprev é uma entidade que é responsável pelas tecnologias e informações usadas pelo Ministério da Previdência social, ou seja, é justamente por conta dos dados que são armazenados por esta entidade que o cidadão consegue realizar a consulta do seu Extrato INSS.

Além da retirada do extrato, o Dataprev INSS 2019 também possibilita a realização de várias operações que estão relacionadas a consultas INSS e de outros programas da previdência social.


Serviços Oferecidos pelo Dataprev INSS

O Dataprev é responsável por gerenciar os dados armazenados por vários programas da previdência, sendo assim por meio dele você pode realizar diversas operações, são elas:

  • Aposentadoria por idade;
  • Extrato Previdenciário;
  • Extrato de Empréstimo Consignado;
  • Resultado de perícia médica;
  • Agendamentos/requerimentos;
  • Histórico de crédito de benefício;
  • Extrato de Imposto de Renda;
  • Carta de Concessão.

Documentos Necessários

Para poder realizar a consulta do Dataprev é necessário que o beneficiário tenha consigo algumas informações que são exigidas durante este processo, e tais dados podem ser encontrados em alguns dos documentos do cidadão.

Veja quais documentos o beneficiário deve ter consigo no momento em que for a fazer a consulta no Dataprev, logo abaixo:

  • Data de Nascimento;
  • CPF (Cadastro de Pessoa Física);
  • Nome completo;
  • Número do beneficiário (esta informação pode ser achada no Cartão magnético de recebimento do benefício).

Vale destacar que mesmo na consulta presencial ou por via Telefônica é necessário que o beneficiário tenha em mãos esses documentos, pois eles também são necessários nesse tipo de consulta.


Extrato Dataprev

A realização da emissão do extrato Dataprev não é nem um pouco complicada, sendo que todo o procedimento pode ser realizado via online – confira o passo a passo de como você pode seguir com a retirada do extrato Dataprev, já a seguir:

  • Primeira acesse o site oficial do Dataprev usando seguinte link – http://www.dataprev.gov.br/;
  • Dentro da página, vá para a aba “Extrato de Pagamentos” para seguir com a sua consulta do Extrato Dataprev;
  • Na próxima página siga em frente informando o número Beneficio, data, o nome e CPF do beneficiário.
  • Por fim basta digitar a senha gerada automaticamente pelo site.

Vale salientar que o número do benefício deve ser informando sem os pontos ou barras. A data de nascimento também deve ser digitada em formato de algarismo. Por fim é só lembrar de digitar o nome e o número do CPF sem pontos, traços ou barras.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (4 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...

Restituição Imposto de Renda 2019

Restituição Imposto de Renda 2019 – O imposto de renda é um recolhimento feito pela Receita Federal, órgão do governo federal, de forma anual. Essa taxa é cobrada de uma parcela da população que recebe acima da alíquota de isenção. Em alguns casos, o contribuinte poderá até ter direto à restituição do Imposto de Renda 2019. Para saber mais, confira abaixo as regras da isenção do IRPF.

O dinheiro arrecadado com o IRPF serve para custear despesas do governo como saúde, educação, segurança, infraestrutura, dentre outros assuntos importantes para a população e para o país.

Por isso é importante que o cidadão fique atento as datas e prazos para a declaração do imposto de renda e pagamento, caso seja necessário. Além da restituição do imposto de renda que acontece em alguns casos.

Imposto de Renda 2019
Imposto de Renda 2019

Restituição Imposto de Renda 2019

A declaração do imposto de renda é feita por apenas uma parcela dos trabalhadores brasileiros que ganham acima de um teto-base estipulado por cálculos da Receita Federal. Já a restituição é realizada para aqueles que declararam e tem direito a receber algum ressarcimento.

Essa restituição imposto de renda 2019 é feita depois que a Receita Federal recebe as declarações dos cidadãos e realiza um balanço entre o rendimento anual e as despesas do contribuinte com alguns assuntos como saúde e educação.

Restituição Imposto de Renda 2019
Restituição Imposto de Renda 2019

As pessoas que estão abaixo do teto-base estipulado pela Receita Federal são consideradas isentas e por isso não precisam fazer a declaração. De acordo com os valores estipulados pelo governo, as pessoas que precisam declarar são aquelas que tiveram, no ano anterior a declaração, rendimento tributáveis acima de R$ 28.123,91.

Normalmente, todos os anos, a data para declaração do imposto de renda começa no dia 2 de março e vai até 28 de abril. É um prazo razoável para que os cidadãos que precisam declarar consigam todos os documentos necessário para o serviço.

A Receita Federal recomenda que os contribuintes se preparem o quanto antes para não deixar para última hora, afinal, a maior parte dos declarantes deixam para última hora e o sistema acaba ficando sobrecarregado.

Fique atento para a emissão do extrato de rendimentos do INSS 2019 para declaração do imposto de Renda.


Quem tem direito à restituição do Imposto de Renda 2019?

quem tem direitoOs contribuintes que precisam fazer a declaração devem entrar no site da Receita Federal dentro do prazo estipulado, baixar o programa disponível para a declaração e declarar todos os seus rendimentos, patrimônios, investimentos, entre outros.

No final da declaração é possível saber se o cidadão vai precisar pagar mais impostos, se vai ter direito a receber alguma restituição ou se estará quite com o IRPF 2019. Contudo, o recebimento só acontece depois de alguns meses da declaração.

Normalmente as pessoas que têm direito a receber alguma restituição são as que fizeram uma quantidade grande de deduções em sua declaração.

  • Muitas coisas podem ser deduzidas no imposto de renda como gastos com educação por membro dependente da família em até R$ 3.561,50 ao ano.
  • Outras despesas de até R$ 2.275,08 ao ano por dependente também podem ser deduzidas.
  • Despesas médicas sem limites de deduções desde que esses gastos sejam realizados pelo próprio contribuinte ou dependente da família.
  • Gastos com pensão alimentícia, as contribuições para a previdência social do ano anterior – que pode ser feito como empregado, contribuinte individual ou facultativo.
  • Pagamento de previdência social do empregado doméstico também pode ser deduzido.
  • Aposentados e pensionistas podem deduzir até R$ 1.903,98 por mês, incluindo o décimo terceiro salário.
  • E também algumas despesas de profissionais liberais.

Consulta Lotes Restituição Imposto de Renda 2019

Após algum tempo da declaração do imposto de renda 2019, a Receita Federal vai divulgando os resultados – para o cidadão saber se a declaração dele foi aceita ou não – e se ele tem direito a alguma restituição.

Essa divulgação é feita pelo portal oficial da Receita Federal e também há divulgação nos principais portais de notícias do país. A consulta também é feita no site do órgão e por lá o contribuinte saberá se tem direito a restituição ou não.

A consulta imposto de renda 2019 é muito simples e dentro de poucos minutos o cidadão já fica sabendo se tem direito.

  • O site oficial da Receita Federal para consultar essa e outras informações é o http://www.receita.fazenda.gov.br/Aplicacoes/Atrjo/ConsRest/Atual.app/paginas/index.asp.
  • Por este link o cidadão irá preencher os seus dados cadastrais, que é o seu CPF e escolher o ano base que deseja fazer a consulta da declaração, além da data de nascimento.
  • Por fim o contribuinte precisa digitar os caracteres que aparecem na imagem logo abaixo;
  • logo em seguida clicar no botão “consultar”.

consulta restituição IRPF

Se todas as informações digitadas pelo contribuinte estiverem corretas, a Receita Federal irá direcionar o cidadão para uma página de consulta da restituição do imposto de renda 2019. Nesta página o cidadão saberá se tem direito ou não a restituição ou se tem que pagar algum valor a mais para ficar em dia com suas obrigações.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...

DIRF 2019

Hoje vamos explicar como fazer a DIRF 2019, entender melhor este imposto e declaração, os prazos de entrega para ficar em dia com a Receita Federal. Continue conosco para entender melhor tudo sobre a DIRF 2019.

Essa declaração é entregue anualmente pelas empresas que possuem funcionários que possuem parte dos rendimentos retidos na fonte. Ela é obrigatória, e caso não cumprida dentro dos prazos, terá de enfrentar severas punições, que incluem multa e juros de mora retroativos.

DIRF 2019
DIRF 2019 – Declaração do imposto de Renda de Pessoa Física

O que é DIRF 2019

A DIRF significa Declaração do Imposto de Renda Retido na Fonte, que é uma contribuição obrigatório de uma parte dos brasileiros, que são aqueles que são pessoa jurídica ou empresário que vai ter um recolhimento da sua renda (um tributo) direto na fonte.

Essa declaração basicamente serve para que a Receita Federal tenha um controle maior dos empresários e pessoas jurídicas do Brasil, saber se ela está fazendo retenção do imposto de renda direito da fonte, ou seja, dos recebimentos dos colaboradores que trabalham para ele, assim evitando a sonegação.

DIRF 2019
DIRF 2019

A DIRF é na realidade uma declaração, como vimos. Ela não é um pagamento de imposto como muitas pessoas pensam. Ela serve como um controle da Receita Federal para que os empresários recolham o imposto de forma correta no recebimento dos salários de seus funcionários.

Veja mais:

  • IRPJ 2019;
  • IRPF 2019.

Quem é Obrigado a apresentar a declaração DIRF 2019

Veja aqui, em forma de lista para facilitar o seu conhecimento, quem deve ser obrigado a declarar a DIRF todos os anos:

  • Todas as pessoas jurídicas, empresários que fazem retenção do imposto de renda direto da fonte;
  • Os empresários também que fizeram realizações de operações, envios de dinheiro para o exterior e que não fizeram retenção do imposto direito da fonte;
  • Pessoas físicas também, que tenham pago rendimentos em 2017. Mesmo que essas pessoas não tenham retenção direto da fonte.

Vale lembrar que se você é MEI, fique tranquilo! O MEI não precisa fazer a DIRF, pois o MEI não faz declaração do imposto de renda.

As empresas que fizeram pagamentos para outras pessoas jurídicas, envolvendo tributos da Seguridade Social, de PIS/PASEP, também devem declarar a DIRF.


Prazos para Entrega

Os prazos de entrega da DIRF para o ano de 2019 já terminaram. Ela aconteceu até o dia 28 de fevereiro de 2019, no entanto, a Receita Federal abriu mais um tempo de prazo por causa de problemas acontecidos no programa IRPF 2019, que demorou para liberar.

Com esse prazo estendido, os brasileiros que precisam declarar a DIRF 2019, ganhou um período a mais. Caso você esteja atrasado com sua declaração DIRF, entre em contato com a Receita Federal agora mesmo, o quanto antes e regularize a sua situação!


Programa Gerador da Declaração DIRF

O cidadão empresário e pessoa jurídica pode instalar o programa gerador DIRF para declarar o seu imposto de renda retido na fonte e ficar em dia com a Receita Federal. Para isso, acesse o site oficial da Receita Federal, clicando aqui direto no link para a declaração da DIRF.

Programa Gerador da Declaração DIRF
Programa Gerador da Declaração DIRF

Retificação da Dirf 2019

Vamos ensinar o passo a passo para você fazer a retificação da DIRF, veja:

  • A retificação é feita quando a declaração é rejeitada. Para isso, use o sistema da declaração, o programa gerador para fazer a retificação;
  • Acesse o programa e encontre a “ficha do contribuinte”. Escolha o tipo de declaração que deseja fazer, e depois declaração retificadora.
Retificação DIRF 2019
Retificação DIRF 2019

 Penalidades por Falta de Entrega

O contribuinte que não fizer a sua declaração da DIRF, está aberto a receber duras penalidades, dentre elas e a principal, são as multas. Há também restrições de crédito, bloqueios de alguns documentos, dentre outras.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (4 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...

Tabela Imposto de Renda 2019: Alíquotas IRPF

O imposto de renda do Brasil é controlado pela Receita Federal, órgão do governo federal. Todas as informações sobre o IRPF 2019 são divulgadas primeiramente pela instituição. A tabela Imposto de renda 2019 já foi divulgada pele Receita Federal, com reajuste abaixo do índice de inflação, o que aumentou ainda mais a defasagem dos valores. É importante que o contribuinte fique atento aos prazos da declaração do IRPF 2019, e da tabela imposto de renda 2019 de alíquotas de contribuição. Para mais detalhes, leia abaixo.

Todo ano milhões de brasileiros precisam declarar imposto de renda e em alguns casos precisa pagar para ficar em dia com os deveres de cidadão. É importante o contribuinte ficar atento as datas e prazos de declaração do imposto para não ter que pagar multas.

A declaração do imposto de renda sempre acontece no primeiro semestre de todo ano. Uma parcela dos brasileiros que ganha acima do teto-base precisa declarar seus ganhos, investimentos, patrimônios, entre outros.

Tabela Imposto de Renda 2019
Tabela Imposto de Renda 2019

Tabela Imposto de Renda 2019

Tabela IRPF 2019O imposto de renda 2019 serve para que o governo recolha custos para investir em saúde, educação, segurança, infraestrutura, entre outros. O recolhimento é usado para melhorar as condições do país e da população.

Por ser um assunto complexo e envolver muitas informações, também geram muitas dúvidas aos contribuintes. Uma das principais dúvidas é como funciona a tabela do imposto de renda, contudo não há mistérios, a Receita Federal divulga todo ano a tabela atualizada e com as alíquotas para aquele ano.


Tabela IRPF – Alíquotas

Alíquotas do Imposto de renda 2019Para quem tem ganhos de até R$ 22.847,76 por ano, é isento no imposto de renda, ou seja, não precisa declarar e nem pagar nada. A tabela progressiva do imposto de renda 2019 estabelece as alíquotas de contribuição de acordo com o os rendimentos tributáveis do contribuinte.

Confira abaixo as alíquotas de contribuição do Imposto e Renda de Pessoa Física:

  • Para quem recebe de R$ 22.847,77 até R$ 33.919,80, a alíquota é de 7,5% e a parcela a deduzir do IRPF é de R$ 1.713,58.
  • De R$ 33.919,81 até R$ 45.012,60 a alíquota é de 15% e a parcela a deduzir é de R$ 4.257,57.
  • De R$ 45.012,61 até R$ 55.976,16 a alíquota é de 22,5% e a parcela de R$ 7.633,51.
  • E por último, para quem recebe acima de R$ 55.976,16 a alíquota é de 27,5% e parcela a deduzir de R$ 10.432,32.

Isso demostra que a alíquota e as parcelas variam de acordo com o ganho anual do contribuinte.


Quem Deve Declarar o Imposto de Renda 2019

Quem deve declarar o Imposto de Renda 2019A declaração do imposto de renda 2019 deve ser feita por cidadãos que se enquadram nas regras da Receita Federal. Veja quem precisa declarar:

  • Contribuintes que recebem igual ou mais de R$ 23.123,00;
  • Quem realizou operações financeiras na bolsa de valores ou no mercado financeiro também precisa declarar.
  • Quem tem bens móveis e imóveis que estão avaliados em mais de R$ 300 mil;
  • Quem teve rendimentos não tributáveis, no ano anterior da declaração, em que o valor ultrapassou R$ 40 mil.

A declaração deve ser feita dentro do prazo programado pela Receita Federal que se encerra em abril. Para mais detalhes, confira quem deve declarar o imposto de renda 2019.


Tabela IRRF – Imposto Retido na Fonte

O imposto de renda retido na fonte acontece em rendimentos de trabalhadores assalariados, que podem ter sido pagos por pessoas físicas ou jurídicas e os salários pagos por pessoas jurídicas, os rendimentos de alugueis, serviços de corretagem e publicidade e propaganda.

As alíquotas variam de acordo com a natureza dos rendimentos e depende também do país em que reside o contribuinte, pois os rendimentos pagos ou remetidos a pessoas jurídicas que estão no exterior com fontes situadas no Brasil também contam.

Base de cálculo (R$) Alíquota (%) Parcela a deduzir do IRPF (R$)
Até 1.903,98
De 1.903,99 até 2.826,65 7,5 142,80
De 2.826,66 até 3.751,05 15 354,80
De 3.751,06 até 4.664,68 22,5 636,13
Acima de 4.664,68 27,5 869,36

Cronograma Imposto de Renda 2019

Cronograma Imposto de Renda 2019Já foi divulgada em portaria da Receita Federal o novo Cronograma do Imposto de Renda. O calendário do IR 2019 estabelece as datas de liberação do programa, e prazo para realizar a entrega da sua declaração do IR 2019.

É importante ficar atento para o prazo de entrega da sua declaração, pois caso você se enquadre nas regras de obrigatoriedade e não cumpra o prazo de entrega, poderá cair na malha fina do Imposto de Renda. E nesse caso, caso sejam apuradas irregularidades na entrega, o contribuinte poderá ser multado com valores superiores a até 50% do valor devido.

Veja abaixo a tabela divulgada pela Receita federal com as datas de liberação e entrega da declaração de ajuste anual do imposto e renda de pessoa física:

Data Evento
01/2019 A Receita vai disponibilizar os programas do Carnê leão 2019 e Ganho de Capital.
02/2019 A Receita vai liberar o programa de geração da Declaração IR para pessoa física 2019 (DIRPF 2019)
03/2019 Início do prazo para mandar sua declaração.
28/04/2019 Termina o prazo para enviar a sua declaração.

Consulta Tabela Imposto de Renda 2019

Consulta IRPF 2019Todos os anos, o portal da Receita divulga a tabela atualizada do imposto para pessoa física. Você pode consultar a tabela do IRPF 2019 e do IRRF 2019 atualizada diretamente nesse link.

As alíquotas progressivas do imposto aumentam conforme a renda tributável do trabalhador, variando de 0% (Isento) à 27,5% (alíquota máxima). Além de consultar a tabela atual, a Receita ainda disponibiliza as tabelas dos anos anteriores.


Dedução por dependente

Conforme a tabela divulgada no portal de Receita Federal, o contribuinte poderá obter a dedução mensal por dependente (do IRRF) de até R$ 185,59.  Já a dedução anual do Imposto (IRPF) será de R$ 2.275,08 por dependente declarado.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (7 votes, average: 4,43 out of 5)
Loading...

Extrato INSS para Imposto de Renda 2019

Extrato INSS para Imposto de Renda 2019 – Para manter-se em dias com o Governo Federal e evitar, desse modo, penalizações, todo brasileiro que possui uma renda mensal acima de R$ 1.903,98 precisa arcar com o IRPF (Imposto de Renda sobre Pessoa Física), um tributo que recai sobre os rendimentos anuais dos indivíduos.

Uma vez por ano, essa tarifa precisa ser declarada à Receita Federal. Para isso são necessários certos documentos, como o extrato do INSS, sobre o qual decidimos falar no artigo de hoje. Então, venha com a gente para entender mais!

Extrato INSS para imposto de Renda 2019
Extrato INSS para imposto de Renda 2019

Extrato INSS para Imposto de Renda 2019

O extrato do INSS consiste no demonstrativo dos pagamentos de quem é beneficiado pelo Seguro Nacional. Trata-se de um informe de rendimentos do INSS 2019 fornecido pela Previdência Social.

A importância desse documento é explicada pelo fato dele particularizar todos os rendimentos dos aposentados e dos pensionistas. Isso disponibiliza aos mesmos uma fonte segura para a coleta dos valores necessários ao IRPF, algo extremamente importante, uma vez que qualquer informação incorreta na declaração do imposto pode trazer consequências bastante indesejadas.

Fique ligado: para saber qual sua alíquota efetiva, use o Simulador do imposto de Renda 2019 oferecido pela Receita Federal.


Como Emitir o Extrato INSS para IRPF?

Há duas maneiras de emitir o extrato INSS para Imposto de Renda 2019:

  • A primeira é por meio das próprias agências da Previdência Social.

Para expedir o demonstrativo por meio de uma dessas filiais é bem fácil, sendo necessário que o contribuinte se dirija a uma delas com os seus dados pessoais em mãos.

  • Já a segunda forma é através da internet, um modo muito mais cômodo, rápido e simples.

Para isso, basta que o beneficiário siga o seguinte passo a passo:

  • Entrar no site do INSS, acessando esta página;
  • Na aba “Serviços”, clicar em “Histórico de Pagamento de Benefício”;
  • Clicar em “Emitir Extrato”;

    Emitir extrato do histórico de pagamentos do INSS
    Emitir extrato do histórico de pagamentos do INSS
  • Clicar em “Extrato de Imposto de Renda (IR)”;

    Extrato do INSS para Imposto de Renda pelo MEU INSS
    Extrato do INSS para Imposto de Renda pelo MEU INSS
  • Clicar em “Fazer Login”;

    Faça o Login no Portal MEU INSS
    Faça o Login no Portal MEU INSS
  • Informar os dados requisitados;
  • Ratificar o captcha;
  • Clicar em “Entrar”;
  • Expedir o demonstrativo.

Vale ressaltar que, caso a pessoa nunca tenha acessado o portal do INSS, ela deverá se cadastrar no sistema do canal antes de efetuar o login. A fim disso, é preciso:

  • Clicar em “Primeiro Acesso”;
  • Clicar em “Cadastra-se”;
  • Indicar as informações solicitadas;
  • Verificar o captcha;
  • Seguir as recomendações que a plataforma dará para a conclusão do registro.

Aposentadoria do INSS paga Imposto de Renda?

Uma dúvida muito recorrente entre os aposentados e as pessoas que estão perto de se aposentar é se elas possuem o dever de declarar o seu imposto de renda. A resposta é SIM.

Os mesmos, tal como os pensionistas e os demais cidadãos que recebem mais de R$1.903,98 por mês, devem contribuir anualmente com IRPF. Os rendimentos do INSS não possuem isenção do Imposto de renda 2019.

Aposentadoria do INSS paga Imposto de Renda
Aposentadoria do INSS paga Imposto de Renda?

Leia também: Saiba como funciona o parcelamento do Imposto de Renda 2019, e descubra como pagar parcelado e se vale a pena.

Há, contudo, duas exceções, sendo isentos do tributo os aposentados por invalidez e os aposentados que possuem sérias enfermidades. Vale ressaltar, no entanto, que para a última situação é necessário requerer esse benefício e comprovar a doença, a partir de uma perícia médica, que é agendada pela própria Previdência Social.

Inclusive, que se o problema for comprovado antes da Receita Federal liberar o privilégio, o Seguro Nacional tem o dever de ressarcir o valor que o contribuinte pagou – basta, para isso, que o aposentado solicite o estorno.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...