Declaração MEI 2019: DASN SIMEI

É bastante comum que muito empresário Microempreendedor Individual fique na dúvida quanto a necessidade de declaração MEI 2019. Para esclarecer suas dúvidas, vamos explicar abaixo tudo o que você precisa saber sobre a declaração MEI 2019 DASN SIMEI.

Se você tem essa dúvida e deseja saber se o MEI deve realizar a declaração do Imposto de renda ou não, então não deixe de continuar acompanhando os próximos tópicos deste post.

Declaração MEI
Declaração MEI

MEI Precisa Declarar Imposto de Renda?

A uma década atrás, a realidade dos empresários que hoje são considerados MEI era completamente diferente. Antes da criação desse grupo empresarial, os MEI operavam de forma informal, sem ter muitas possibilidades de crescimento.

Foi em 2008, com a criação da LEI COMPLEMENTAR Nº 128 que a situação dos trabalhadores informais começou a mudar. Apesar dessa lei ter trazido consigo vários benefícios/direitos a esses trabalhados, ela também veio impor mais obrigações ao MEI, e nessa lista de deveres encontra-se a declaração do Imposto de Renda.


Declaração Anual MEI

A declaração do Imposto de renda MEI deve ser realizada todo o ano. Esta declaração permite com que a empresa realize a demostração dos seus ganhos a Receita Federal, bem como fazer o pagamento do imposto a ela atribuído consoante a linha de rendimento.

Por conta disso, é importante que todo o microempreendedor individual realize essa declaração. Em caso de não declaração do imposto de renda, o empresário corre o risco de observar sanções.

Essas sanções vão desde o pagamento de multas de R$ 25 ou R$ 50, impossibilidade de fazer a emissão do DAS, restrição no fornecimento de benefícios disponibilizados ao MEI, entre várias outras.

DASN SIMEI
DASN SIMEI – Declaração Anual do Simples Nacional

Como Fazer a Declaração MEI do Imposto de Renda

A declaração MEI deve ser realizada a cada ano por meio do preenchimento e entrega por via da internet da Declaração Anual para o Microempreendedor Individual (DASN – SIMEI).

O procedimento que possibilita a realização da declaração do Imposto de Renda MEI não é muito complexo, sendo que basicamente basta seguir o procedimento descrito, logo abaixo:

Primeiramente acesse o portal do empreendedor usando este link – http://www.portaldoempreendedor.gov.br/;

Espere até que a página carregue completamente e depois clique em “Serviços”;

Uma janela será aberta, nela clique na opção “Faça sua declaração anual de faturamento” para seguir em frente;

Agora informe o faturamento bruto da empresa e se houve ou não contratação de empregado no período;

Em seguida clique em “entregar declaração” para finalizar o processo.

Vale lembrar que somente os cidadãos que tiverem realizado a declaração MEI poderem fazer a impressão do Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS).


Consultar Declaração Transmitida MEI

Quem tiver consigo um certificado digital ou até mesmo um código do Simples Nacional. Você pode realizar essa consulta de forma bem simples e rápida, como o passo a passo a seguir ilustra:

  • Acesse o Sistema do simples Nacional (use o certificado digital ou código);
  • Agora vá no campo “Consulta Declaração transmitida do MEI”;
  • Prontos, agora você já poderá ter certeza da transmissão da declaração.

O código de acesso do simples nacional pode ser obtido facilmente por meio do Sistema dessa plataforma. Para proceder com esse Sistema e obter o código, é necessário que o interessado tenha consigo os seguintes documentos: CNPJ, CPF e título de eleitor ou número de recibo do IRPF.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (4 votes, average: 4,50 out of 5)
Loading...

Programa IRPF 2019

Anualmente, os cidadãos brasileiros possuem um compromisso com a Receita Federal, mais especificamente com o Imposto de Renda. Esse é um dos impostos mais importantes e é obrigatório para todos os trabalhadores que ultrapassam o rendimento maior que a quantia definida pela Receita Federal. No entanto, o processo de declaração deste tributo gera um pouco de dúvidas entre os contribuintes, especialmente no manuseio do programa IRPF 2019. Então, quer se informar um pouco mais? Leia o artigo abaixo!

Programa do Imposto de Renda 2019
Programa do Imposto de Renda 2019

Saiba mais sobre o Imposto de Renda:

  • Como fazer sua declaração do IRPF 2019;
  • Como consultar o Extrato do Imposto de Renda 2019

Programa IRPF 2019

O Programa IRPF 2019 é a ferramenta cujo os contribuintes podem elaborar a declaração do seu imposto de renda 2019. O programa e as datas de entrega da declaração do imposto de renda 2019 já foi divulgado. Com isso, os contribuintes já podem realizar o download do software no site da Receita Federal e fazer os preenchimentos para declaração do IRPF 2019.

Existe também outra forma de fazer a declaração do imposto de renda. Neste caso, não é necessário baixar o programa. A declaração pode ser feita no site da Receita Federal por meio do certificado digital e também da matrícula no e-CAC.


Baixar Programa IRPF 2019

Para baixar o programa IRPF 2019, o contribuinte deve acessar o site da Receita Federal. Ele está disponível gratuitamente, ou seja, não possui nenhum custo para o contribuinte.

Desde o ano passado, não é necessário que o contribuinte realize o programa de envio. Isto porque essa função já está inclusa no programa IRPF.

Para baixar o programa IRPF 2019, você deve seguir os seguintes passos abaixo:

  1. Acesse a página oficial da Receita Federal, mais especificamente a área de download, pelo seguinte endereço eletrônico: http://idg.receita.fazenda.gov.br/interface/cidadao/irpf/2017/download.
  2. Escolha o sistema operacional de sua plataforma: computador e dispositivo móvel.
  3. Na seção “Para elaborar a declaração”, clique em “programa IRPF 2019”.
  4. Após o término do download do software, instale e comece a fazer a declaração do programa IRPF 2019.


Como Funciona o Programa IRPF 2019

Para evitar equívocos e problemas futuros com imposto de renda 2019, é fundamental que o contribuinte se antecipe e entenda o funcionamento do programa IRPF 2019.

Manusear o programa não é um bicho de sete cabeça, mas é necessário que preste um pouco de atenção enquanto estiver preenchendo as informações requeridas sobre seu rendimento.

Muitas pessoas recorrem aos contadores no momento de declarar o imposto de renda. Mas, isto não é necessário, caso tenha tempo e disponibilidade para aprender como funciona o programa IRPF 2019.  O programa IRPF não é uma plataforma difícil de ser manuseada, no entanto, possui inúmeras etapas.

Como funciona o programa do Imposto de renda de renda 2019
Como funciona o programa do Imposto de renda de renda 2019

Aplicativo IRPF 2019

Além do programa desenvolvido para computador, a Receita Federal também disponibiliza o aplicativo IRPF 2019 para dispositivos móveis com sistema operacional Android, do Google, e iOS, da Apple. O aplicativo é denominado “Meu Imposto de Renda” e é totalmente gratuito, podendo ser encontrado nas lojas de suas respectivas plataformas.

Com o aplicativo IRPF, você pode fazer a declaração, acompanhar a declaração, tirar dúvidas e também receber orientações sobre o tributo. A interface do aplicativo é muito simples e pode ser manuseado facilmente por qualquer pessoa.

Aplicativo IRPF 2019
Aplicativo IRPF 2019
1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votes, average: 4,50 out of 5)
Loading...

Imposto de Renda MEI 2019

Imposto de Renda MEI 2019 – As pessoas que estão cadastradas como MEI, são aquelas microempreendedoras individuais, ou seja, que possui um pequeno empreendimento em que trabalha somente ela ou no máximo mais uma pessoa.

O MEI é considerado uma pessoa que possui dois papéis diante do governo federal: o papel como cidadão e também como empresário. A pessoa que é MEI precisa cumprir algumas obrigações no momento de declarar o seu imposto de renda 2019 como MEI.

Normalmente essa declaração acontece no primeiro semestre do ano, e o MEI deverá fazer a declaração dos seus rendimentos do ano anterior. Veja nos próximos tópicos como isto é feito e como tudo funciona.

Imposto de Renda MEI
Imposto de Renda MEI

MEI Precisa Declarar Imposto de Renda

Muitas pessoas que são registradas no governo e na receita como MEI ou que gostariam de se tornar MEI possuem dúvidas quanto a declaração do imposto de renda anual, informando os seus rendimentos.

Essa questão é muito importante, afinal, quando o cidadão não sabe exatamente como funciona os procedimentos como cidadão e empresário, ele pode perder a regularidade da sua empresa.

Mei Precisa declarar Imposto de renda?

Normalmente essa declaração de pessoa jurídica ocorre até o último dia do mês de maio. Essa declaração é simples e é chamada de Declaração Anual do Simples Nacional do MEI (DASN-SIMEI) dos seus rendimentos do ano anterior. A declaração MEI pode ser feita pelo site do Portal do Simples Nacional.


Declaração MEI 2019

Como vimos nos tópicos anteriores, o MEI necessita fazer uma declaração anual a Receita Federal de seus rendimentos do ano anterior. No entanto, essa declaração acontece de forma mais simples que as declarações feitas por outros tipos de empresas.

Dependendo do rendimento anual do MEI, ele também precisa fazer uma declaração do seu imposto de renda como pessoa física, aí depende de cada caso, de cada pessoa registrada no MEI.

Se você está em dúvidas quanto a declaração como pessoa física e registrada no MEI, o indicado é que procure um contador de confiança para saber os limites do MEI através dos rendimentos do ano anterior e se é necessário fazer essa declaração ou não.


Como Declarar Imposto de Renda MEI 2019

O cidadão registrado como MEI (Microempreendedor Individual) pode fazer a sua declaração anual de forma gratuita, sem a necessidade de instalar nenhum programa para isso.

O MEI precisa declarar sobre o seu faturamento total do ano anterior, caso seja venda de produtos, o cidadão também precisa dizer o seu lucro e também informar se existe algum empregado trabalhando junto.

Para fazer a declaração, siga os passos a seguir:

  • Entre na página do Simples Nacional, e acesse a opção “Simples serviços > Cálculo e Declaração”;
  • Nesta página que abrir, o cidadão deverá clicar em “Declaração Anual Simplificada para o MEI”;
  • Ao selecionar esta opção, depois o contribuinte deverá escolher o ano-calendário que quer fazer a declaração ou escolher pela linha ratificadora se quiser corrigir algum erro da declaração já feita;
  • Depois é só escolher a opção “Continuar” e preencher todos os dados pedidos pelo formulário com as informações da sua empresa e da renda que ela teve no ano anterior.
1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...

Malha Fina IR 2019

Malha Fina IR 2019 – Anualmente, grande parte dos brasileiros precisa declarar a sua renda e assumir o IRPF (Imposto de Renda sobre Pessoa Física), uma tarifa que é calculada a partir dos bens e dos proventos anuais de um indivíduo.

A fim de evitar fraudes nesses processos, a Receita Federal tem se tornado cada vez mais rigorosa e inflexível, o que vem aumentando o número de contribuintes retidos na Malha Fina, a “peneira” do IRPF. Como isso pode originar consequências extremamente negativas, no texto de hoje iremos detalhar os principais aspectos desse recurso.

Malha Fina IR 2019
Malha Fina IR 2019

Como Funciona a Malha Fina IR?

A Malha Fina 2019 é o nome popular da Malha Fiscal da Declaração de Ajuste Anual da Pessoa Física. Trata-se do o processo de verificação utilizado para detectar possíveis divergências nos dados cedidos pelos contribuintes do IRPF 2019.

Quando uma declaração é entregue, por exemplo, todas as suas informações são filtradas por um tratamento eletrônico, onde os números informados pelo indivíduo são cruzados com dados de instituições bancárias, de planos de saúde, de núcleos educativos e de outras empresas.

Como funciona a Malha Fina IR 2019
Como funciona a Malha Fina IR 2019

Ao serem constatados absurdos ou erros de preenchimento, o processamento da declaração é suspenso. Se o problema não puder ser solucionado pela própria Receita, o colaborador é notificado, devendo apresentar os documentos que comprovem a sua situação ou que a corrijam. Caso não o faça, o mesmo é tido como infrator, sofrendo penalizações como multas e até processos judiciais – o que consiste em “cair na Malha Fina”.

Fique ligado: Empresas e empreendedores individuais também precisam pagar Imposto de Renda. Para mais detalhes, consulte o IRPJ 2019 e confira as alíquotas devidas por cada categoria de empresa.


Quais Fatores Levam a Cair na Malha Fina IR?

Como mencionando anteriormente, cair na Malha Fina IR 2019 pode trazer terríveis prejuízos aos contribuintes. Portanto, deve-se evitar isso ao máximo, tomando bastante cuidado para não cometer os erros que normalmente levam um indivíduo a ser barrado durante as verificações.

Dentre as razões que mais contribuem para que uma pessoa seja retida na Malha Fina, as mais frequentes são:

  • Falhas na declaração do tributo;
  • Erros nos cálculos do Imposto de Renda 2019;
  • Supressão de bens ou rendimentos;
  • Informação de dados desconexos ou incoerentes.
Fatores que levam à malha fina
Fatores que levam à malha fina

Caí na Malha Fina sem cometer erros, e agora?

Ocasionalmente, podem ocorrer imprecisões durante o processamento da declaração do Imposto de Renda 2019, suscitando na advertência de pessoas que não praticaram transgressões.

Nesses casos, é importantíssimo que os indivíduos se dirijam a uma das agências da Receita Federal, para apresentar os documentos que provem os valores informados e evitar, desse modo, as punições citadas.


Como saber se caí na Malha Fina 2019?

Como pôde ser visto, é importantíssimo que o contribuinte consulte a sua ação em tempo real, se informando se passou pela Malha Fina ou não.

É possível fazer essa verificação por meio da internet, com muita comodidade e facilidade. A fim disso, basta:

  • Entrar na página do Centro Virtual de Atendimento da Receita Virtual, acessando este link;
  • Informar o seu CPF/CNPF, o seu código de acesso e a sua senha;
  • Clicar em “Avançar”.

Caso a pessoa nunca tenha entrado nesse portal, antes de efetua o login, ela deverá:

  • Clicar em “Saiba como gerar o código de acesso”;
  • Escolher se deseja gerar uma senha para pessoa física ou para pessoa jurídica;
  • Seguir as demais etapas que a plataforma recomendará para a conclusão do cadastro.
1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...

Parcelamento IRPF 2019

Parcelamento IRPF 2019 – Todo ano, os brasileiros precisam expor o seu rendimento à Receita Federal, que utiliza esse número para o cálculo do IRPF (Imposto de Renda sobre Pessoa Física), um tributo obrigatório a grande parcela dos cidadãos.

Como essa taxa costuma ter um valor elevado, o Governo permite, na maioria dos casos, o parcelamento da tarifa, algo bastante importante e sobre o qual iremos falar hoje!

Parcelamento IRPF 2019
Parcelamento IRPF 2019

Como Funciona o Parcelamento IRPF 2019?

Todo contribuinte do IRPF 2019 que tenha um tributo acima de R$ 100,00 possui o direito ao pagamento parcelado do imposto, o que pode se apresentar como uma excelente opção para quem está endividado.

Esse parcelamento recebe a aplicação de uma quota de 1% e da Selic (Taxa Básica de Juros da Economia). A principal característica desta última é o reajuste mensal pelo qual a mesma passa, o que faz com que as parcelas do tributo não tenham um preço fixo.

Suponhamos, por exemplo, que o contribuinte queira dividir o seu tributo em oito vezes e que ele comece a pagar o mesmo em abril – o mês em que ocorrem os primeiros vencimentos da tarifa. Os juros incidentes sobre as prestações, nessa situação, serão:

1ª parcela (abril) Valor auferido
2ª parcela (maio) Valor auferido + 1%
3ª parcela (junho) Valor auferido + 1% + Selic de maio
4ª parcela (julho) Valor auferido + 1% + Selic de maio e junho
5ª parcela (agosto) Valor auferido + 1% + Selic de maio a julho
6ª parcela (setembro) Valor auferido + 1% + Selic de maio a agosto
7ª parcela (outubro) Valor auferido + 1% + Selic de maio a setembro
8ª parcela (novembro) Valor auferido + 1% + Selic de maio a outubro

Posso Adiantar o Pagamento do IRPF Parcelado?

Algo que muitas pessoas não sabem é que Receita Federal admite adiantar, de modo parcial ou total, o pagamento das prestações restantes do IRPF. A vantagem disso é que, nesses casos, o individuo não tem de arcar com a Selic, apenas com a quota de 1% sobre cada parcela.

Adiantar o pagamento do Imposto de Renda 2019
Adiantar o pagamento do Imposto de Renda 2019

Leia mais: como emitir o extrato do INSS para imposto de renda 2019.


Diferenças entre o Pagamento À Vista e Parcelado

Como pôde ser visto anteriormente, o parcelamento do IRPF 2019 não é determinado de modo convencional. Portanto, antes de optar por essa alternativa, é importantíssimo que o contribuinte considere o que mais lhe convém.

Para facilitar essa análise, separamos as principais diferenças entre a quitação à vista e a parcelada do imposto de Renda 2019. Veja-as abaixo:

  • No pagamento em prestações há a incidência da Selic e da taxa de 1%, ao passo que isso não ocorre no pagamento à vista;
  • Ao pagar o tributo em somente uma parcela, o indivíduo não precisará mais se preocupar, ao decorrer do ano, com pagamentos referentes ao IRPF, enquanto no parcelado sim.
Pagamento Imposto de Renda 2019
Pagamento Imposto de Renda 2019

Como Pagar o IRPF Parcelado?

Caso queira saldar o IRPF de maneira parcelada, o contribuinte deve apontar isso ainda na declaração de renda.

Depois, para emitir o boleto das prestações, basta que a pessoa acesse o portal da Receita Federal e siga as etapas que serão recomendadas pela plataforma.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...

Isenção Imposto de Renda 2019

Isenção Imposto de Renda 2019 – O imposto de renda 2019 é uma contribuição que uma parcela de brasileiros precisa pagar e declarar para ter seus direitos em dia. Quem coordena o imposto de renda é a Receita Federal, órgão do governo federal. Para mais detalhes sobre quem tem direito à isenção do Imposto de renda 2019, confira o texto abaixo que explica todos o detalhes.

Todo primeiro semestre do ano essa declaração do imposto de renda deve ser feita, caso contrário o cidadão pode ter sérios problemas como multas e até mesmo detenção. As informações são divulgadas pelo site oficial da Receita Federal.

Isenção Imposto de Renda 2019
Isenção Imposto de Renda 2019

Isenção Imposto de Renda 2019

A parcela da população que paga o imposto de renda 2019 e que precisa declarar tem seus impostos usados para investir em saúde, educação, infraestrutura, dentre outras importâncias ao país. Caso o cidadão não faça declaração, ele pode ter sérios problemas com a Receita Federal.

As pessoas que são isentas ao imposto de renda são aquelas que recebem menos que um teto mínimo estipulado pela Receita Federal, não possui bens ou se possui são abaixo do valor exigido pelo órgão, dentre outras regras que vamos ver a seguir.


Quem deve declarar o Imposto de Renda 2019?
Para ser isento é preciso encaixar nas regras da Receita Federal que vamos ver a seguir:

  • Pessoas que possuem uma renda mensal menor que R$ 1.999,18;
  • Pessoas que se declaram dependentes de outra;
  • Cidadãos que possuem bens ou posses com valores menores que R$ 300 mil;
  • Aposentados maiores de 65 anos e que sobrevivem somente cm a renda do INSS.

Para mais detalhes sobre os requisitos, confira quem deve declarar o Imposto de Renda 2019, então confira quem está obrigado à entregar a declaração.


Isenção Imposto de Renda por idade

Idosos que estão com mais de 65 anos e que recebem apenas a aposentadoria como sua renda de sobrevivência são isentos do imposto de renda. Essa é uma forma que o governo dá de auxiliar as pessoas com mais idade.


Isenção Isenção Imposto de Renda por doenças crônicas

Pessoas que têm doenças crônicas e doenças graves também tem o direito de ser isento ao imposto de renda. Muitas delas não têm condições de declaração Imposto de Renda 2019 e nem de pagamento do imposto e por isso precisam ser isentas.

Cidadãos que possuem doenças como AIDS, algum tipo de doença mental, cegueira, cardiopatia grave, paralisia que incapacita, hanseníase, doença de Parkinson, esclerose múltipla dentre outras doenças graves e muitas vezes irreversíveis podem pedir a isenção do imposto de renda.


Alíquotas Imposto de Renda

Para quem precisa pagar o imposto de renda e declarar precisa também saber quais as alíquotas cobradas de acordo com o seu rendimento. Muitas pessoas ficam com dúvidas quanto ao valor das alíquotas e aqui vamos mostrar todos os valores cobrados.

  • Quem recebe até R$ 22.847,76  anualmente é isento ao imposto de renda;
  • Quem recebe de R$ 22.847,77 até R$ 33.919,80 paga 7,5% de alíquota e R$ 1.713,58 de parcela a deduzir;
  • Os contribuintes que recebem de R$ 33.919,81 até R$ 45.012,60 têm 15% de alíquota e R$ 4.257,57 a deduzir.
  • Caso o cidadão receba de R$ 45.012,61 até R$ 55.976,16 paga 22,5% de alíquota e R$ 7.633,51 a deduzir do IRPF 2019;
  • Os que recebem acima de R$ 55.976,16 tem alíquota de 27,5% e dedução de R$ 10.432,32.

Como solicitar Isenção Imposto de Renda

Se você se enquadra nos requisitos de isenção, você deve informar isso a Receita Federal. Para isso, basta acessar o site do Ministério do Planejamento http://www.planejamento.gov.br/assuntos/orgaos-extintos/formularios/formulario-de-requerimento-de-isencao-de-imposto baixar o documento de isenção chamado “Requerimento de Isenção de Imposto de Renda” e preencher todas as informações necessárias e enviar a Receita Federal.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (4 votes, average: 4,00 out of 5)
Loading...

Tabela IRRF 2019

Tabela IRRF 2019 – Todo mês a Receita Federal retira uma parte do salário de alguns trabalhadores para o imposto de renda. Esse imposto é descontado diretamente na folha salarial do empregado, de quem trabalha de carteira assinada, de acordo com as alíquotas da tabela IRRF 2019.

Esse imposto é de pagamento obrigatório e é retido diretamente pelo governo federal e esse valor deve ser descontado pelo empregador, sem escolhas. Continue lendo o nosso artigo e veja aqui quem deve fazer a declaração do imposto de renda todo ano, quem terá esse desconto na folha salarial, como acontece o recolhimento e quem pode ter restituição deste imposto. Acompanhe!

Tabela IRRF 2019
Tabela IRRF 2019: Alíquotas do imposto de Renda Retido na Fonte

Tabela IRRF 2019 – Como funciona

O imposto de renda 2019 para alguns trabalhadores – para quem recebe acima de um valor determinado pela receita federal – tem um desconto obrigatório na sua folha salarial nos primeiros 10 dias de cada mês posterior do recebimento de salário.

Além desses trabalhadores de carteira assinada, os rendimentos para quem é pago por pessoa jurídica, negociações entre pessoas jurídicas e outros pagamentos como alugueis de pessoa jurídica. Esses também devem declarar o imposto de renda e pagar as contribuições em dia.

Base de cálculo mensal em R$ Alíquota % Parcela a deduzir do imposto em R$
Até 1.903,98
De 1.903,99 até 2.826,65 7,5 142,80
De 2.826,66 até 3.751,05 15,0 354,80
De 3.751,06 até 4.664,68 22,5 636,13
Acima de 4.664,68 27,5 869,36

Veja a seguir a tabela de incidência progressiva anual vigente em 2018:

Base de Cálculo (R$) Alíquota (%) Parcela a deduzir do IRPF (R$)
Até 22.847,76
De 22.847,77 até 33.919,80 7,5 1.713,58
De 33.919,81 até 45.012,60 15 4.257,57
De 45.012,61 até 55.976,16 22,5 7.633,51
Acima de 55.976,16 27,5 10.432,32

Como Calcular IRRF 2019

Para fazer corretamente o calculo do IRRF, o contribuinte precisa também saber o valor do INSS que será descontado em seu salário. Esse desconto normalmente fica entre os valores de 8% a 11%. Depois de saber essa quantia corretamente, já pode fazer o calculo de imposto retido na fonte, e daí o contribuinte pode incluir os seus dependentes.

Para cada dependente – de acordo com parentesco e idade – o valor descontado para cada um deles é de R$ 189,59, essa é a primeira fase do processo de calculo. Após isso, vem a segunda fase e o contribuinte deve saber a alíquota do seu salário – cada renda tem uma alíquota na tabela – e saber o valor final, assim que será pago do imposto de renda.


Alíquotas IRRF 2019

O trabalhador deve ficar atento para saber se ele se enquadra em uma alíquota da tabela do imposto de renda e, se sim, deverá saber qual alíquota se encaixa ao seu salário.

O valor da alíquota não incide totalmente em cima do salário do empregado e sim apenas sobre as parcelas que serão tributadas.

  • O trabalhador que recebe menos que R$ 1.903,98 são isentos ao imposto de renda e não tem descontos.
  • As alíquotas variam muito de acordo com o salário, como vimos na tabela acima. Ela varia de 7,5% a 27,5%. Quanto menor o salário do trabalhador, menor a sua alíquota. Quanto maior o seu rendimento, maior a alíquota.

É importante lembrar que os valores podem mudar de ano a ano, a Receita Federal pode atualizar os valores para encaixar melhor na realidade dos brasileiros. O contribuinte deverá pagar e declarar o seu imposto de renda em dia para não incidir nenhuma multa e restrições.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...